sexta-feira, 5 de março de 2010

Soneto dos Olhos de Cristal

Esses olhos de cristal,
Contam-me alguns segredos,
que no cruzar dos meus dedos
entregam-me ao tribunal.

Esses olhos de cristal,
Deixam-me apaixonado;
Coração aquebrantado,
Perdido no vendaval...

O tempo urge, é vil!
Sentimentos não precisam
Do amor querer o mal!

Com um brilho de anil,
Sempre me hipnotizam
Esses olhos de cristal...






3 comentários:

karolen disse...

Wow! Como sempre ótimo, Lê! Adoreeei... muito lindo o soneto, perfeito, pra dizer a verdade! x)

Dara Bandeira disse...

Fustigando nossa alma, abrasando nossos corações...

ah, esses olhos de cristal !

Belo soneto, moço :D

Beijos e sorrisos

disse...

Obrigado meninas! ;)